Qual o melhor mesa digitalizadora para comprar & escolher em 2021? Comparativo e Review

May 14,2021 PM 15:34

1778

0

O que é uma mesa digitalizadora? Como funciona?

Se você é arquiteto, design gráfico ou trabalha com desenhos de forma geral, já deve ter ouvido falar sobre as mesas digitalizadoras, ou provavelmente já deve ter experimentado algum protótipo. Mas como escolher a mesa digitalizadora ideal?

A mesa digitalizadora é um dispositivo bastante utilizado por profissionais que trabalham com imagem. Também conhecida como mesa gráfica ou tablet gráfico, pode ser usada para desenhar e escrever através de uma caneta conectada a um computador por um cabo USB ou por Sem Fio. Dessa forma, a imagem desenhada aparece na tela do PC por meio de um programas de edição de imagem como o Adobe Photoshop ou o Illustrator.

Sua principal função é substituir os mouses de computador na hora de desenhar, escrever, editar imagens. Portanto é uma ferramenta fundamental para designers, ilustradores, desenhistas e modeladores 3D. A mesa digitalizadora oferece uma série de vantagens, como agilização e conforto no processo de criação. Portanto, leve em consideração todos esses fatores na hora de escolher uma que realmente possa ajudar o seu trabalho à longo prazo.

A maioria das mesas digitalizadoras não possuem tela e são usadas em conjunto com uma tela de notebook ou de computador. A adaptação toma algum tempo, mas a persistência traz uma melhoria boa em seu fluxo diário.

Mas no mercado existe também mesas digitalizadoras com tela , que se parecem com tablets. Esses modelos costumam ser mais caros e mais pesados, mas também fornecem maior qualidade e precisão. Como Wacom Cintiq , huion kamvas ou XP-Pen Artist.

A maior qualidade de uma mesa com tela é que você não irá depender de nenhum outro dispositivo para visualizar o seu desenho. Muitos ilustradores preferem esse tipo de mesa. Contudo, para trabalhos mais simples o melhor é preferir as opções sem tela.

Quais as vantagens de uma mesa digitalizadora?

O processo se concentra na mesa o que garante maior rapidez garantindo que ajustes sejam feitos de forma mais concisa. É possível selecionar e visualizar os trabalhos de maneira mais prática, e assim ter uma visão mais ampla do que está sendo feito durante o processo.

Para quem trabalha com arte ou edição de imagens pode ser uma ótima forma de exercitar a criatividade. A facilidade com que diferentes programas são acessados garante mais poder de escolha. Assim o designer é livre para criar de forma mais rápida já que os recursos são acessados de forma mais simples.

A ergonomia é um ponto positivo de utilizar o instrumento. Trabalhar com a mesa é mais confortável do que com o mouse e pode evitar futuros problemas com LER (Lesão por Esforço Repetitivo), que é comum em profissionais da área.

Qual é a melhor marca de mesa digitalizadora?

Wacom vs huion vs xp-pen.jpg

A marca mais conhecida e recomendada é a japonesa Wacom. Existem ainda outras empresas no mercado que oferecem produtos similares, como a Huion ou a XP-PEN .

Ambas não são tão populares no mercado brasileiro mas podem ser uma boa opção. O importante na hora de escolher é levar em conta o custo benefício do trabalho que deve ser executado na mesa.

Há algum tempo atrás eu comprei um tablet Artist 12 Pro da XP-PEN , a XP-Pen tem excelentes mesas à preços super acessíveis. E os acessórios não custam o olho da cara.  É excelente e  tem boa performance e precisão em diversas tarefas.

Já o iPad Pro é desenvolvido pela Apple, vem está conquistando os artistas. A mesa vem com uma caneta para desenhar, além de ter a vantagem da mobilidade. Este modelo é muito utilizado por quem faz pintura digital.

Quer saber mais sobre a tecnologia que foi feita sob medida para inovar a sua criatividade? Então continue a leitura e descubra tudo o que precisa saber na hora de fazer a sua escolha!

Escolhendo a sua mesa digitalizadora

Tablet mesa digitalizadora wacom intuos vs xp-pen deco 03.jpg

Para escolher a melhor mesa digitalizadora, você deve considerar alguns pontos importantes como tamanho, níveis de pressão e resolução.

1. Tamanho

Área Ativa de Mesa Digitalizadora XP-Pen Star G430S.jpg

A área ativa de uma mesa digitalizadora nada mais é do que a área em que você irá desenhar, pintar, escrever, enfim… usar a caneta. A área ativa fica no meio da mesa, entre as bordas. É nela que você deve trabalhar.

Se você precisa realizar trabalhos mais simples como edições básicas de imagens ou escrita, os modelos menores são uma ótima opção para quem não quer investir tanto e possui pouco espaço na mesa de trabalho.

Já para projetos grandes e com muitos detalhes, as mesas maiores oferecem uma experiência de desenho mais próxima da realidade.

A nossa recomendação, aqui, é que você compre uma mesa digitalizadora cuja área ativa seja de um tamanho próximo ou igual ao tamanho do seu monitor. Sabemos que muitas vezes isso não é possível devido ao orçamento, mas procure comprar uma mesa digitalizadora com a área ativa mais próxima do tamanho do seu monitor.

2. Níveis de Pressão

caneta sem bateria PA2.jpg

O número de níveis de pressão de uma mesa digitalizadora é o que define o quanto ela é capaz de identificar diferentes níveis de força dos traços.

Modelos com muitos níveis de pressão podem reproduzir traços mais finos quando desenhados com menos força e mais grossos ao aumentar a força do risco. Assim, opte por modelos com, pelo menos, 2000 níveis. Afinal, quanto mais níveis, melhor.

3. Resolução da mesa

A resolução de uma mesa digitalizadora é medida em LPI, sigla em inglês para Linhas Por Polegada. Na prática, o LPI vai dizer quantas partes do seu traço será reproduzido na tela em cada polegada.

Mesas com baixa resolução geram traços pixelados e nada realistas. Por isso, se você quer fazer desenhos com altos níveis de detalhes, escolha modelos com resolução aproximada de 5000 LPIs.

4. Botões de atalhos

Botoes de atalhos da xp-pen deco pro.jpg

Você irá perceber que algumas mesas digitalizadoras possuem botões de atalhos programáveis. Esse botões se encontram tanto na caneta stylus quanto nas laterais da mesa. Nos botões que ficam na caneta podemos configurá-los para que eles façam as mesmas funções dos botões do mouse.

Já os que ficam na própria mesa podem ser usados para executarem as funções que você usa com mais frequência. Talvez dar zoom ou tirar zoom, avançar e voltar, alternar entre cores ou entre tipos de pincéis e pontas. Enfim, o que vai dizer aqui é a sua necessidade de uso. Quanto mais botões programáveis, melhor!

5. Tipo de caneta

Quando falamos em canetas stylus para mesas digitalizadoras há, basicamente, 2 tipos: com pilha e sem pilha. As canetas com pilhas são encontradas com as mesas mais baratas e mais simples. Elas são até um pouco incômodas, já que são maiores e mais pesadas, devido ao peso das próprias pilhas.

Já as canetas sem pilha, por sua vez, são mais finas e mais leves, justamente por não terem o peso adicional das pilhas. E como elas funcionam? Por bateria? Também não. elas usam uma tecnologia chamada de EMR (Ressonância Eletromagnética).

Na prática, as canetas com tecnologia EMR são recarregadas sempre que tocam a área ativa da mesa digitalizadora. Não disse que isso é coisa do futuro!?

Display de mesa digitalizadora – Como escolher para seu tablet?

Mesa digitalizadora com tela Wacom-Cintiq-16-vs-Xp-Pen-Artist-15.6-Pro.jpg

Precisando obter a tela digitalizadora mas não sabe por onde começar?

A tela de um mesa digitalizadora faz toda a diferença na experiência de uso e poucos consumidores se atentam a isso na hora de adquirir uma nova máquina. Você sabia que não é só o tamanho que importa?É preciso entender um pouco mais sobre as suas necessidades e as especificações do produto.

Saiba que há algumas especificações e dicas que você deve saber antes de investir. A seguir você confere um guia para tirar todas as suas dúvida!

1. Brilho e contraste em telas

Brilho e contraste em telas.jpg

O brilho e o contraste de um monitor devem ser mais levados em conta, pelos que utilizam a máquina para jogar e/ou consumir e trabalhar com conteúdo audiovisual, isso porque quanto maiores as taxas, maior a fidelidade de cores e da qualidade das imagens.

Os valores de brilho são medidas em cd/m² (candela por metro quadrado) e os monitores ideais para o trabalho cotidiano costumam apresentar entre 200 e 300 cd/m². Para os gamers e demais consumidores de conteúdo audiovisual, vale pesquisar para descobrir se um monitor com valores maiores de brilho cabe no orçamento.

Em relação ao contraste, não existe um cálculo ou taxa específica e diferentes marcas apresentam diferentes resultados quando, em teoria, estão vendendo exatamente a mesma coisa. Na hora de testar contraste, portanto, faz mais sentido testar entre diferentes modelos da mesma marca.

Além das configurações que podem ser alteradas de cada modelo, há os tipos fosco e brilhosa.

A tela fosca para tablet é a mais comum e se caracteriza por ser espelhada. Com ela, você obtém mais clareza e variação de cores. É perfeita em tarefas que exigem alta resolução e para usar na web.

A desvantagem é que ela reflete a luz natural, quando colocada de fronte ou ao lado da tela, ou mesmo as lâmpadas de luz ambiente. Isso pode incomodar um pouco a percepção do usuário.

Já a tela fosca para tablet tem um efeito mais matizado. Não reflete a luz ambiente e nem cansa tanto os olhos. É perfeita para quem exerce atividades externas. A desvantagem é que não tem tanta resolução ou nitidez de cores e efeitos.

2. Tamanhos de tela

Wacom cintiq vs XP-Pen Artist 24 Pro.jpg

Muitas pessoas têm a ideia de que, quando se trata de monitor, quanto maior melhor – mas, na verdade, não é bem assim. Telas muito grandes geram desconforto no dia-a-dia, já que exigem que o usuário mexa muito o rosto para lê-la por inteiro.

O ideal é experimentar alguns tamanhos para entender qual é o mais confortável para o você e seu tipo de uso, mas as telas mais adequadas, em geral, tem entre 15 e 32 polegadas.

As telas de 15” ainda são as mais populares. As telas de 13” ou 12” são a preferência da minoria ou de pessoas que buscam um equipamento mais portátil e diminuto.

Há ainda as telas de 22” e 24” , fáceis de encontrar em aparelhos top de linha e são ideias para quem têm tarefas que exigem um tamanho maior de tela ou justamente para pessoas que gostam de telas maiores.

Certamente, o tamanho da tela de tablet influencia a produtividade do usuário, o peso do equipamento e também o seu preço. No entanto, a escolha é mais uma opção subjetiva, pois impacta o rendimento de cada pessoa.

Para quem trabalha com muitas janelas abertas e sente que precisa de mais espaço útil, pode ser interessante considerar a possibilidade de utilizar dois monitores. Dessa maneira, é possível visualizar mais de um programa ou janela ao mesmo tempo.

3. Tempo de resposta

desenho digital em tela digitalizrdora xp-pen artist 24 pro.jpg

Trata-se do tempo em que a imagem leva para ser mostrada na tela, conforme a placa de vídeo do notebook. Este tempo de resposta é medido por milissegundos (ms). No caso de valores muito altos, pode haver aquele feito de rastro, de desfoque após o objeto.

É perceptível isso em jogos, e desta forma, os jogadores preferem investir em telas acima de 5 ms. Esta marca é ideal para qualquer tarefa que possa exigir um desempenho maior de imagem.

4. Resolução da tela

screen resolutions.jpg

A resolução da tela de tablet é um dos critérios mais importantes na escolha. Quanto mais resolução, melhor a qualidade de exibição das imagens exibidas na tela e, portanto, no seu game ou filme.

As resoluções Full HD (1920 x 1080 pixels) são as mais procuradas atualmente, pois oferecem alta qualidade tanto para uso da internet, vídeos, games, como para tarefas de trabalho, como edição de vídeos e imagens, por exemplo. E se você procura ainda mais nitidez e qualidade, a dica é optar por telas 2K (2560 x 1440 pixels).

Para quem costuma usar o computador para navegar na internet, acessar e-mails e trabalhar com textos, uma resolução maior que a Full HD padrão (1080p) não faz muito sentido, já que a mesma sequer seria aproveitada.

Para quem utiliza o computador para jogar, consumir ou trabalhar com conteúdo audiovisual, no entanto, uma resolução maior pode fazer a diferença sim.

5. Tecnologia do painel

Panel technology IPS-vs-VA-vs-TN.jpg

A tecnologia do painel usado na tela do notebook impactará na qualidade da imagem queque o usuário percebe. Ou seja, a tecnologia definirá a qualidade de cores, efeitos, ângulo de visão, contraste e brilho.

Atualmente, as telas IPS são que apresentam maior adequação às cores e efeitos, algo a se considerar se você é um designer gráfico ou outro profissional que precisa de mais fidelidade. Segundo os especialistas, é o que mais se aproxima da realidade.

Se comparado com uma tela LCD comum, percebe-se sem dúvidas a diferença entre esta e a tecnologia IPS. A tecnologia LCD ainda é muito comum no Brasil, mas oferece cores mais desbotadas, com pouca profundidade ou claridade excessiva em alguns momentos.

6. Taxa de atualização

Outro fator importante na escolha é a taxa de atualização, isto é, a velocidade em que os quadros aparecem no monitor para formar imagens em movimento. Para entender melhor, significa que quanto mais alta for a taxa de atualização, mais frequentes são os quadros por segundo.

Assim, uma tela com 120 Hz (120 quadros por segundo), por exemplo, possui imagens em movimento com melhor desempenho do que uma tela de 60 Hz (60 quadros por segundo).

7. Padrão NTSC em telas

EspaCo de cor sRGB VS AdobeRGB VS NTSC.jpg

A sigla NTSC significa National Television System Committee, um padrão criado para indicar o quanto uma tela pode representar a fidelidade de cores, isto é, em porcentagem.

A escala é crescente e quanto maior a porcentagem, maior a qualidade e nitidez. Este quesito conta muito no caso de trabalhos de profissionais, como designers gráficos, fotógrafos, editores de vídeo, etc.

Quando uma tela é classificada como 80% NTSC, isso significa que, por exemplo, o vermelho que aparece na tela é 80% fidedigno ao esperado deste padrão. O problema é que valores altos são difíceis de produzir, sendo encontrados normalmente em produtos mais caros.

É o caso do Série XP-Pen Artist Pro ( Artist 13.3 Pro / Artist 15.6 Pro / Artist 22R Pro / Artist 22 2ª Geração / Artist 24 Pro ) , que alcança 88% do padrão NTSC. Isso significa que as cores apresentadas na tela serão muito mais realistas do que telas comuns. Ou seja, uma excelente opção para designers e profissionais que trabalham com criação, já que o azul que aparece na tela tem uma correspondência muito maior com o azul “real”.

8. Espaço de cor sRGB e RGB

Os espaços RGB ou sRGB podem determinar a qualidade da sua imagem. Se você não escolher o espaço de cores com o qual trabalhará no monitor para fotografia, os resultados podem não sair como o esperado.

O espaço de cor é o número de cores representadas dentro de um determinado espectro. Em outras palavras, elas são as cores disponíveis em seu monitor para fotografia, edição de vídeo ou web design.

Espaço de cor sRGB:

chromaticity - Significa 'Standard RGB'. Quase tudo em um computador é baseado em sRGB. Por esse motivo, deve-se presumir que quase todas as imagens na Web estarão dentro desse espaço de cor.

Este espaço de cor pode ser criticado por algumas pessoas devido ao seu aspecto de cores limitado, ou seja, algumas cores, mesmo algumas que podem ser reproduzidas em CMYK, não podem ser representadas em sRGB. Nesse sentido, o espaço Adobe RGB é o preferido.

Espaço de cor RGB:

O Adobe RGB é na verdade um espaço de cores maior; é aproximadamente 35% maior que sRGB.

Se você publicar imagens na internet com esse espaço de cores, as cores serão compactadas e distorcidas, pois na web elas se tornarão automaticamente sRGB. Esse problema pode ser corrigido, mas primeiro você precisa converter sua foto para sRGB antes de publicá-la na Internet.

Como configurar seu monitor para fotografia?

Tudo vai depender do propósito da sua fotografia. Se a fotografia for publicada em um site, blog ou será exibida em um dispositivo eletrônico, então você deve escolher o sistema sRGB. Dessa forma, você pode ter certeza de que os ajustes que você fizer no seu monitor para fotografia serão representados fielmente em qualquer dispositivo móvel ou monitor.

Por outro lado, se a fotografia for impressa para uma exposição, por exemplo, você deve selecionar o espaço RGB nas configurações do seu monitor para garantir que as impressoras representem fielmente as cores que você trabalhou no retoque.

O importante é que o seu monitor que tenha os dois espaços de cores para que, independentemente do objetivo final do trabalho de retoque, os resultados finais sejam os apreciados.

Os monitores para fotografías da XP-Pen Artist ( Artist 13.3 Pro / Artist 15.6 Pro / Artist 22R Pro / Artist 22 2ª Geração / Artist 24 Pro ) apresentam 120% de espaço de cor sRGB e 90% de espaço de cor Adobe RGB, permitindo escolher entre qualquer um dos dois ou até mesmo trabalhar cada imagem em um sistema de cores diferente usando as opções de partição de tela do sistema Display Pilot.

9. Conexões

mesa digital com tela XP-Pen Artist 24 Pro Conexoes.jpg

Este é outro aspecto importante de ser analisado na compra de um monitor, porque você precisa entender se ele é compatível com os demais aparelhos que você utiliza. Via de regra, os monitores atuais costumam vir com saídas USB-C , HDMI e DVI, que são digitais.

Caso você precise que a saída analógica ainda seja uma opção, são monitores que também possuem a saída VGA que você deve se buscar. Vale lembrar que a melhor definição possível só pode ser obtida através de um HDMI ou USB-C .

10. Formato

Formato 4-3-vs-16-9.jpg

O formato widescreen é o mais utilizado atualmente e costuma atender às necessidades da maioria dos usuários. O tamanho mais comum de monitor widescreen é 16:9.

Para quem trabalha com textos e consome poucos jogos e/ou filmes no computador, pode fazer sentido também a tela mais quadrada, de tamanho 4:3, que facilita a leitura e a edição.

Conclusão

Qualquer um dos modelos atende bem desenhistas, ilustradores, editores de fotos, artistas digitais . Eu não posso lhe dizer qual o melhor modelo pra você, você realmente precisa ter uma pra saber como funciona.

Existem dois tipos essenciais de mesas digitalizadoras, as que não têm uma tela incorporada e as que precisam ser conectadas a um computador. Outro fator chave que você deve considerar na hora de escolher a sua é o lápis óptico. Para escolher a mais adequada é preciso levar em conta o trabalho a ser desempenhado na mesma.

Enfim, antes da compra você pode deixar seus objetivos claros, como desenhar, criar quadrinhos, editar fotos, etc. Isso irá te ajudar (e muito!) na hora de escolher uma mesa. Decida o quanto você deseja gastar e defina o custo benefício.


0 Responses